Pesquisar no blogue

domingo, 21 de maio de 2017

Horta em canteiros

Com a chegada da primavera, surgiu a vontade de criar uma nova horta cá em casa, mas desta vez usando o sistema que os americanos tanto usam, as "raised beds", que traduzido para português significa qualquer coisa como "canteiros elevados".
Optamos por este tipo de horta pelas experiências dos anos anteriores: há 3 ou 4 anos fizemos uma horta muito grande,o que exigiu uma grande dedicação para manutenção e colheita; por outro lado, no ano passado fizemos uma horta pequena no solo mas, como nos descuramos na manutenção, as ervas daninhas apoderaram-se do cultivo e a horta transformou-se num matagal.
Assim este ano optamos por uma horta pequena e que exigisse pouca manutenção e a solução foi a criação das "caixas", aproveitando tábuas velhas que tínhamos em stock.

Começamos por limpar o terreno onde íamos construir as caixas.



Cortamos as tábuas velhas com as dimensões pretendidas das caixas.

Disposemos as tábuas na zona escolhida.


Usando pregos e parafusos fixamos as tábuas a uns pequenos "postes" enterrados na terra.

As 2 caixas prontas.

Revestimos o fundo de cada caixa com tela para impedir que as ervas daninhas exteriores crescessem para dentro das caixas e colocamos algum cascalho por cima da tela.
Enchemos cada caixa com substrato vegetal (terra) que compramos em sacos e misturamos com o corretivo orgânico Nutrimais e com o nosso composto doméstico.

Depois chegou a hora de plantar!

Feijões, couves, brócolos, couve-flor, berinjelas, cenouras, pimentos, tomates, alfaces, salsa, orégãos, manjericão...



Uma nota sobre associação benéfica entre plantas:

As plantas que escolhemos, por coincidência, são na sua maioria "amigas" entre si, ou seja, o facto de serem plantadas próximas umas das outras traz-lhes benefícios:

- Abrigo: plantas maiores ou mais altas protejem as mais pequenas do vento ou da luz direta,

- Suporte: algumas plantas podem servir de suporte a outras, por exemplo, o caule das plantas de milho pode servir de suporte ao feijão para este trepar,

- Insetos polinizadores: certas plantas conseguem atrair abelhas que acabam por polinizar  as outras plantas, por isso é que muitas vezes vemos plantas decorativas (com flor) no meio de hortas de vegetais,

- Qualidade da terra: algumas plantas conseguem melhorar as condições do solo para outras plantas, por exemplo, alguns tipos de leguminosas conseguem absorver azoto atmosférico e passá-lo para o solo em seu redor, o que vai favorecer outro tipo de plantas.

Por outro lado, não se devem plantar vegetais à volta de nogueiras, pois estas libertam um químico no solo que dificulta bastante o crescimento de outras plantas. Também se deve evitar ter uma horta debaixo da copa de árvores e arbustos grandes, dado que irão competir por nutrientes e provocar sombra sobre os vegetais.


Há imensa informação sobre relações benéficas entre plantas, e algumas vezes até contraditória, mas basta fazerem uma pesquisa rápida na net e encontram uns esquemas catitas sobre este tipo de cultivo.

Para os feijões treparem, "construimos" uma estrutura com os restos de uma vedação.

E aqui está a horta, 3 semanas depois, com as plantas a crescerem a um ritmo saudável, 


Sem dúvida que este tipo de horta tem grandes vantagens. A principal é não ser necessário tirar ervas daninhas porque usamos terra "descontaminada", e como está um nível superior do resto, e separada por madeira, as ervas do exterior não invadem o interior da caixa (o que é um grande BÓNUS para preguiçosos como nós!). Outra vantagem é que não é preciso andar de rabo virado para o céu para plantar, manter ou colher, pois como a caixa se encontra a um nível mais elevado do que o resto do solo, torna tudo isto muito mais confortável. Além disso, também não é necessário regar tanto como numa horta convencional, pois a tela no fundo de cada caixa impede um escoamento demasiado rápido da água.

A desvantagem deste tipo de solução é o custo. Se não tivéssemos tábuas velhas em stock, teríamos de comprar madeira, o que se pode tornar bastante dispendioso. A única coisa que nós tivemos de comprar foi o substrato vegetal e o Nutrimais. Para encher 2 caixas grandes como as nossas, foram precisos muitos sacos!! Contudo, estes custos serão apenas iniciais, uma vez que depois de prontas, as caixas podem ser cultivadas infinitamente desde que a terra seja devidamente adubada, reposta e as culturas sejam rodadas e alternadas.


Sem comentários :