Pesquisar no blogue

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Bolonhesa de couve-flor (vegan)

No outro dia tinha uma couve-flor no frigorífico que estava a ficar mais para lá do que para cá, por isso tive de arranjar maneira de a gastar antes que tivesse de ir para o compostor... Encontrei esta receita super simples, rápida, deliciosa e saudável, com a vantagem de ser vegan


quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Remodelação de mini-jardim

Junto à lavandaria temos um mini-jardim que serve de apoio para quando precisamos de secar alguma roupa, se o tempo o permitir,  e esteticamente este pequeno recanto dá muito charme ao pátio da casa. 
Há uns anos, quando decoramos pela primeira vez este pequeno jardim, reutilizamos algum material que tínhamos, como as pedras de xisto, colocamos a limeira numa pipa reutilizada e plantamos alguma vegetação. 
Entretanto com o passar do tempo, e como o jardim está pouco exposto ao sol, a limeira começou a reclamar e deixou de produzir frutos... Isso foi o mote que precisava para fazer uma remodelação ao jardim e dar-lhe uma nova imagem.
Desta vez, com a inspiração de alguns jardins que vi no Pinterest, quis dotar o jardim de umas "stepping stones" redondas, que é como quem diz, umas patelas redondas gigantes para servir de caminho no jardim. Ora isto é precisamente um projeto DIY (Faça Você Mesmo) como a Donna Lisa gosta! :)

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Organizador de parede "pegboard" II

Há quase 2 anos fiz um projeto de uma pegboard para organizar os acessórios de costura. 
A verdade é que passado este tempo, o organizador tornou-se pequeno para tantos acessórios, e tive de arranjar outra solução. 
Utilizei o mesmo material (placa perfurada) mas desta vez juntei 2 placas, em vez de usar apenas uma, ficando assim com o dobro do espaço para organizar as tralhas! Woo-woo!
Para simplificar o projeto, desta vez não adicionei a moldura, mas não podia deixar a placa assim sem graça, por isso, usei o stencil caseiro que fiz há uns meses para personalizar o organizador.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

"Gelado" de banana (saudável!)

Não sei se vos acontece o mesmo, mas com o tempo quente, as bananas na fruteira cá de casa amadurecem num piscar de olhos! Ficam logo com aquele aspeto nada apelativo, castanhas e moles... 
Mas nem tudo está perdido, porque há imensas formas de usar as bananas super maduras, em bolos, bolachas e... gelado! 
As bananas super maduras são muito ricas em açúcares e nalguns casos, bem esmagadas, podem ser usadas como substituto de adoçante/açúcar/mel num bolo por exemplo.
Como o (ainda) calor pede gelado, com as bananas é possível fazer um gelado bem simples, saudável e super rápido (se não contarmos com o tempo de congelação).

Curgetes redondas recheadas

Como já é habitual, na nossa horta há sempre curgetes. Mas este ano experimentamos umas variedades diferentes. Como as sementinhas já foram colocadas na terra há tanto tempo (a meteorologia não ajudou muito a horta na primavera), foi uma surpresa ver as plantas a darem os seus estranhos frutos, desde curgetes redondas, curgetes brancas, melões e meloas. 
Já tinha visto algumas vezes curgetes redondas à venda mas nunca tinha comprado. E agora que as tenho na horta, surge a dúvida: o que fazer com elas? É que são tão fofas! :) E ficam muito bem na decoração de cozinhas campestres.
Mas já que temos tantas, tive de experimentar algumas receitas. Esta é a melhor forma de as consumir: recheadas, de forma a aproveitar a casca no empratamento. Se forem pequenitas, dão uma ótima entrada individual, mas se forem maiorzinhas servem perfeitamente como prato principal acompanhadas de uma bela salada, por exemplo.

Aqui fica a receita (para 4 pessoas):



- 4 curgetes redondas
- 4 colheres de sopa de azeite
- ½ cebola pequena picada
- 2 dentes de alho picados
- 8 tomates pequenos cortados em cubos
- 150g de cogumelos frescos pequenos cortados em quartos
- 120g de queijo feta em cubos
- 30g de rodelas de azeitonas pretas
- Orégãos
- Sal e pimenta

Começa-se por cortar os topos das curgetes com uma faca, como se fosse a "tampa"da curgete.
Retira-se a polpa da curgete com a ajuda de uma faca e uma colher. A melhor forma de o fazer é usar uma colher de fazer bolinhas de melão/meloa, mas o que interessa é não romper a casca da curgete.
Aproveitar a polpa sem sementes e cortar em cubos.

Numa frigideira levar ao lume o azeite, a cebola e os alhos e deixar refogar. Adicionar o tomate, cogumelos e os cubos de curgete. Temperar com sal e pimenta.
Deixar refogar, mexendo de vez em quando, até que os legumes percam a água.
Retirar do lume e juntar os orégãos, azeitonas e o queijo feta.

Depois, recheia-se as curgetes com este refogado e leva-se ao forno num tabuleiro com as respetivas tampas, a 170ºC, entre 35 a 40 minutos.
Retira-se quando as curgetes estiverem a ficar douradinhas e serve-se com as tampas.

Bom apetite! :)

Mais receitas com curgetes:


quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Costuras de verão

No verão fico dividida... 
1) Uso o meu tempo livre para apreciar o exterior, jardinar e apanhar uns banhos de sol? 
2) Ou satisfaço a vontade de costurar uns projetos de verão? 

Infelizmente não dá para fazer as 2 coisas em simultâneo, por isso acabo por preferir a primeira, já que a ideia de passar o dia enfiada em casa a costurar enquanto está bom tempo lá fora parece-me um desperdício de tempo... Mas por outro lado, enquanto estou a apanhar sol, a minha mente está a desafiar-me a criar uns projetos de costura de verão, que podem ser tão simples de fazer!...

Enquanto a minha cabeça passeia entre estes pensamentos ambíguos, vou avançando para um ou outro projeto de costura, mas acumulando muitos outros por fazer. 

Deixo aqui alguns dos meus preferidos para o verão (os links para os tutoriais estão nas respetivas legendas) na esperança de que alguém os consiga concretizar :)

Vestido com pompons

Culotes

Vestido ombros descobertos

Vestido tipo t-shirt

Calções com pompons


Maxi-Vestido

Saia de verão

Vestido com bainha em escalope



segunda-feira, 2 de julho de 2018

Como fazer um stencil

Usar um stencil para renovar o aspeto de um móvel ou até mesmo de uma parede é algo muito fácil e que permite mudar radicalmente sem gastar muito dinheiro.
Há algum tempo atrás, usamos um stencil numa aborrecida cómoda que depois disso ficou muito mais interessante e de certeza única. 
Na altura, comprei um stencil através do eBay, mas depois de ter acabado este projeto, arrumei-o tão bem que nunca mais o encontrei... E queria agora usá-lo para dar uma certa graça a um novo projeto usando pegboard. Ora, como não apetecia estar a comprar outro stencil, até poque acredito que um dia vou voltar a encontrar o desaparecido, decidi fazer eu mesma um!

Para começar escolhi um padrão, procurando na internet algo que me agradasse e combinasse com o projeto.
Imprimi no tamanho que pretendia e usando uma folha de acetato transparente copiei o parão, usando uma caneta permanente. 


Finalmente cortei o padrão usando um x-acto próprio para trabalhos minuciosos, resultando num fantástico stencil que usei para pintar na placa pegboard.






sexta-feira, 1 de junho de 2018

Cinnamon Rolls (Bolinhos de Canela) integrais

Sempre que vou ao Ikea, uma das coisas que trago da "mercearia" são almôndegas vegetarianas e os famosos bolinhos de canela. ADORO os bolos de canela, são deliciosos! Mas algo me diz que aqueles aparentemente inofensivos bolos, são na realidade umas verdadeiras bombas calóricas...
Por isso procurei uma receita de rolos de canela saudáveis e encontrei uma na qual me baseei para fazer esta versão caseira.



Massa
  • ¾ chávena (180 mL) de leite magro morno
  • ½ colheres de sopa (7 g) de manteiga sem sal, derretida
  • 2 colheres de sopa (24g) de açúcar de coco
  • ½ colher de chá de sal
  • 2 ¼ colher de chá (7g) fermento instantâneo (levedura)
  • 2 - 2 ½ chávenas (240-300g) de farinha de trigo integral
Recheio
  • 6 colheres de sopa (72g) de açúcar de coco
  • 2 colheres de chá de canela em pó
  • ½ colheres de sopa (7 g) de manteiga sem sal, derretida
Revestir uma forma redonda com óleo em spray.

Numa tigela grande, mexer o leite, a manteiga, o açúcar e o sal. Polvilhar o fermento por cima e esperar 10-15 minutos ou até que a mistura se torne espumosa. 
Juntar 1 ½ chávena de farinha. Se a massa ainda estiver molhada, continuar adicionando farinha, 2 colheres de sopa de cada vez, até a massa começar a separar-se dos lados da tigela.
Colocar a massa numa superfície limpa e com um pouco de farinha e amassar por 3-5 minutos. 
Deixar a massa descansar enquanto se prepara o recheio.

Para preparar o recheio, mexer o açúcar de coco e a canela numa tigela pequena.

Numa superfície limpa e enfarinhada, estender a massa até se formar um retângulo com cerca de 40x25cm. 
Pincelar com a manteiga derretida, deixando uma margem de 2cm nos dois lados mais longos. Polvilhar com a mistura de açúcar e canela, deixando uma margem de 2cm nos dois lados mais longos novamente. 
Enrolar cuidadosamente a massa como uma torta. 
Apertar as extremidades para selar. Se a massa não se colar, pincelar com um pouco de água a extremidade e depois apertar.
Cortar a "torta" em 12 fatias usando fio dental (recomendado) ou uma faca afiada e serrilhada. 
Dispôr as fatias na forma preparada e cobrir com um pano limpo. 
Colocar a forma num local ameno e livre de correntes de ar e deixar os rolos crescerem por 30 a 45 minutos ou até dobrar em tamanho.
Pré-aquecer o forno a 180°C. 
Levar ao forno os rolos de canela por 18-22 minutos ou até o recheio borbulhar. 
Retirar e deixar arrefecer na forma por pelo menos 10 minutos antes de servir.

 

Se sobreviverem ao primeiro dia, estes bolos podem ser consumidos nos dias seguintes mas devem ser aquecidos ligeiramente (no microondas, por exemplo) e ficam uma delícia! :)