Pesquisar no blogue

sexta-feira, 16 de maio de 2014

T.Time

«Gondomar, o seu nome tem ressonâncias históricas. Vários achados revelam as velhas raízes da vivência humana neste local desde a pré-história. A exploração das minas de ouro nas regiões próximas e a posição estratégica do "Castro" comprovam a permanência dos romanos nestas terras. Entre outras versões, a denominação "Gondomar" é atribuída ao rei visigodo Gundemaro que, em 610 teria aqui fundado um couto. Apesar de não haver vestígios dos cavaleiros visigóticos, Gondomar recebeu o primeiro foral em 1193, de D. Sancho I que, mais tarde, foi confirmado pelo rei D. Afonso II através das Inquirições. O Monarca "fez honra de Gondomar" a D. Soeiro Reymondo, que aqui tinha um solar.»

Agora que já sabemos um pouco sobre a história deste concelho, posso dedicar-me ao que realmente interessa... Comida! :)

Gondomar tem muitos restaurantes, tascos e locais para petiscar, mas desde há uns 5 anos para cá que tem também um lugar onde se pode encontrar cozinha de autor. A ideia nasceu de um casal, ambos provenientes de outras áreas profissionais que nada tinham a ver com comida, mas que decidiram embarcar nesta aventura, abrir um espaço onde se pudesse comer bem, e sentir-se bem, em Gondomar. 

E este espaço é o T. Time, acolhedor restaurante, mesmo em frente à Câmara Municipal.


A "montra" do restaurante.

Pormenores...

Para entrada optamos por um folhado de alheira envolto em massa fina cobertos de mel que inebria o nosso paladar entre sabores doces e picantes. 




A seguir F. optou por lombinhos de porco grelhados acompanhado de puré de maçã e canela e umas crocantes batatinhas, enquanto eu escolhi o folhado de bacalhau. 


Folhado de bacalhau.

Lombinhos de porco.

Os pratos vazios no final não foram sinónimo de pouca quantidade, mas sim de que o repasto estava delicioso, tanto que não conseguimos encontrar espaço para provar as sobremesas que, dizem, prometem!...
Mas pelo menos fica o pretexto para em breve lá voltar, e experimentar outras iguarias. 

Acompanhamos a refeição com uma sugestão de um vinho maduro tinto do Douro que soube equivaler-se à refeição. 


O preço, esse, foi bem simpático, assim como os nossos anfitriões.

O T. Time também oferece uns lanches divinais, com scones verdadeiros, uma variedade incrível de chás, um cremoso chocolate quente artesanal e docinhas panquecas e crepes. Hmmm...






Sem comentários :