Pesquisar no blogue

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Gallery wall nº 2

Eu devo ter qualquer coisa contra paredes grandes brancas, porque sinto uma vontade irreprimível de as preencher. Se ainda não perceberam, têm de ver os posts da primeira gallery wall e da aventura do papel de parede. Também o facto de ainda haver algumas paredes brancas cá em casa (mas a continuar assim, não por muito tempo!) também leva a que a minha imaginação comece a trabalhar e a rapidamente preencher esse espaço.

Desta vez a vítima foi a parede da sala, atrás da televisão. Como tinha imensas fotografias que queria expor, tive de comprar uma "catrefada" de molduras e arranjar a melhor maneira de as dispor na parede. 
Há quem comece este processo recortando pedaços de papel com as dimensões de cada uma das molduras e ir colando (com fita cola de pintor para não deixar marcas) na parede até encontrar a melhor disposição dos quadros/molduras. SECA!...
Eu avancei esta parte e arrisquei, seguindo diretamente para o passo seguinte: pegar no martelo e nos suportes dos quadros e fui encaixando as várias molduras à medida que ia pendurando. 



Gostei muito do resultado final e acho que não ficou nada mal seguindo a versão "free style". Entretanto, já troquei uma ou outra moldura de sítio e acrescentei outros elementos diferentes. A vantagem é mesmo essa, a qualquer momento posso trocar as fotos ou molduras, ou substituir por um outro elemento decorativo, pelo que esta parede poderá estar em constante mutação, mas continuará a contar um pouco da nossa história, e trazer à memória momentos muitos especiais.



Sem comentários :