Pesquisar no blogue

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Bolo de Dióspiro


  • 2 dióspiros grandes
  • 1 chávena de açúcar/adoçante
  • 2/4 colher de chá de mistura de especiarias (canela, cravinho, noz-moscada e gengibre)
  • 1 e ½ chávena de farinha (integral)
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1/3 chávena de sumo de maça
  • 1 ovo
  • 1 colher de chá de baunilha
  • ¼ chávena de leite (magro)
  • ¼ chávena de farinha (integral)
  • 2 colheres de sopa de manteiga (magra)
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Retirar a pele dos dióspiros e a parte de dentro mais dura, aproveitando apenas a polpa. Combinar a polpa com ¼ chávena de açúcar (se os dióspiros estiverem bem maduros pode-se dispensar o açúcar) e 1/4 colher de especiarias. Reservar.
Untar uma forma, de preferência rectangular, com um pouco de manteiga.
Combinar numa tigela, a farinha com o fermento. Reservar.
Numa tigela grande misturar 2/3 chávena de açúcar com o sumo de maça. Juntar o ovo e a baunilha e mexer bem. Ir juntando a farinha e o leite alternadamente, enquanto se mistura bem.
Espalhar cerca de ¾ de massa na forma, e deitar por cima com uma colher a mistura de dióspiro. Deitar por cima o resto da massa, com cuidado.
À parte combinar ¼ chávena de farinha, o restante açúcar e a restante mistura de especiarias.  Juntar a manteiga cortada em pequenos pedaços e misturar tudo bem, de forma a ficar com uma textura de pequenos torrões. Polvilhar esta mistura por cima da massa do bolo.
Levar ao forno por 40 a 45 min. Deixar arrefecer por 10min. Cortar em quadrados e servir quente, opcionalmente servir com natas e pedaços de dióspiro. Decorar com folhas de menta.
Receita retirada de Better Homes and Gardens.

3 comentários :

Silvia disse...

Bem, já aprendi alguma coisa hoje: não sabia que os dióspiros serviam para mais alguma coisa que serem comidos crus (com a boca bem aberta e a fazer uns bons 'huuummmm's de vez em quando para irritar a minha irmã, que os odeia :)

Lisa disse...

E os diospiros rijos, conheces?! Fiquei a conhecer este ano e fiquei fã! São iguais aos diospiros normais mas são durinhos (como se estivessem verdes) mesmo maduros e pode-se comer como se fosse uma maçã. Não tem aquela textura de nhanha como os diospiros normais (para quem não gosta disso, são os ideais!).

Silvia disse...

Nhanha! Ahahahah! Por acaso até conheço porque neste canto da Europa eles não têm os nossos, só têm os dióspiros rijos e chamam-lhes (se alguém estiver interessado) kakis... Infelizmente ainda não tive coragem suficiente para os experimentar porque me fazem lembrar os dióspiros verdes e arrepio-me toda!